Praça Almeida Junior

Estátua de José Ferraz de Almeida Junior

Estátua pertencente ao Monumento em Homenagem à José Ferraz de Almeida Junior de autoria do artista Júlio Guerra. Escultura em Bronze de 1952, traslada do local original do monumento instalado na Praça da Independência (Largo do Carmo) .

Acessibilidade: Sim

Acessibilidade física:

Endereço:

CEP: 13309-049

Logradouro: Praça Almeida Júnior

Número:

Complemento:

Bairro: Vila Nova

Município: Itu

Estado: SP

Descrição

José Ferraz de Almeida Júnior (Itu, 8 de Maio de 1850 — Piracicaba, 13 de Novembro de 1899), pintor e desenhista brasileiro da segunda metade do século XIX. Introduziu o estilo artístico do Realismo destacando-se como precursor da abordagem de temática regionalista, introduzindo assuntos até então inéditos na produção acadêmica brasileira: o amplo destaque conferido a personagens simples e anônimos e a fidedignidade com que retratou a cultura caipira, suprimindo a monumentalidade em voga no ensino artístico oficial em favor de um naturalismo. Tido como um pré-modernista no aspecto de valorização da cultura brasileira.
Iniciou sua formação com a imigrante pintora italiana Lavínia Cereda, que decorava a Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária de Itu, no mesmo momento em que jujuquinha - como era conhecido atuava como coroinha. Exímio desenhista trabalhou retratando a elite ituana que com uma doação coletiva, o filho da terra foi enviado aos 19 anos de idade para estudar na capital federal - Escola Imperial de Belas Artes. Posteriormente já como artista consagrado recebeu uma bolsa de estudos custeada pessoalmente pelo imperador Dom Pedro II, para estudar na Escola de Belas Artes de Paris. Foi certamente o pintor que melhor assimilou o legado do Realismo de Gustave Courbet e de Jean-François Millet, articulando-os ao compromisso da ideologia dos salons parisienses e estabelecendo uma ponte entre o verismo intimista e a rigidez formal do academicismo, característica essa que o tornou bastante célebre ainda em vida. Em paris pintou o Derrubador Brasileiro retrato do homem tipicamente trabalhador. De forma semelhante, sua biografia é até hoje objeto de estudo, sendo de especial interesse as histórias e lendas relativas às circunstâncias que levaram ao seu assassinato: Almeida Júnior morreu apunhalado, vítima de um crime passional.
A escultura pertenceu a um conjunto escultórico, realizado pelo artista Júlio Guerra que venceu um concurso promovido pelo Governo do estado de São Paulo, em 1952 para homenagear Almeida Jr. Lamentavelmente a obra foi destruída e desmontada em 1954. Trasladada para a atual praça que leva o nome do artista.
O Dia do Artista Plástico brasileiro é comemorado a 8 de maio, data de nascimento do pintor.

Galeria

evento entre e Baixar Planilha

Publicado por

Secretaria de Cultura de Itu/SP

A Secretaria de Cultura é o órgão gestor do Sistema Municipal de Cultura da Estância Turística de Itu.

Nome:

E-mail:

Tipo:

Mensagem:

Enviando mensagem

Enviando mensagem